IBRACEDS

Contate-nos por email contato@ibraceds.org.br

SAÚDE

SAÚDE

Melhorar a prevenção e o atendimento em saúde por meio de iniciativas que visem a aplicação de conceitos do modelo ecológico de saúde, cuja ênfase está no fortalecimento das relações e ligações entre os múltiplos determinantes, naturais e sociais, que afetam a saúde pública.

MODELO ECOLÓGICO DE SAÚDE

INTERAÇÃO COM A COMUNIDADE FUNDAMENTA ESTRATÉGIAS PARA A MELHORIA DA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE DOENÇAS

O cuidado com a saúde pública antecipa boa parte das estratégias de gestão em atendimento por oferecer um modelo ecológico cujo pressuposto está no conhecimento das condições socioeconômicas e culturais das comunidades. São estes fatores os principais que influem na efetividade das estratégias de prevenção de doenças, enquanto no atendimento hospitalar em si o foco no qualidade do atendimento e acolhimento será o mais humanitário em decorrência também desta metodologia.

Desse modo, no modelo ecológico, é fundamental uma visão global para se conhecer mais de perto as condições e os comportamentos que se traduzem em informações e no compartilhamento do conhecimento sobre os riscos à saúde dos cidadãos, a prevenção e o eventual tratamento adequado caso a caso. A saúde é uma questão pública e a melhor resposta virá acompanhada com a participação efetiva de toda a comunidade. Essa aproximação com as comunidades faz parte do contexto das iniciativas das quais participamos
e estabelecemos como um dos fundamentos para a melhoria da saúde pública em escalas local e ou global.

MELHORIA DA QUALIDADE NA SAÚDE PÚBLICA

Participamos na criação e execução de projetos que alavancam ações afirmativas e políticas públicas de saúde que apresentem indicadores transparentes de medição de seus resultados sociais. Nossa atuação nesta área situa-se conforme a seguir:

  • Enfoque interdisciplinar na prestação de serviços em saúde;
  • Gestão profissional de atendimento em saúde e de espaços hospitalares
  • Atendimento humanizado em saúde;
  • Apoio e disseminação de pesquisas e projetos na área de saúde;
  • Ações de marketing de relacionamento e campanhas direcionadas;
  • Orientação, qualificação e aperfeiçoamento profissionais.

Identificar as capacidades e os recursos da comunidade é o primeiro passo no sentido de facilitar uma mudança positiva na comunidade. O que interessa em saúde pública é encontrar as forças e as capacidades de melhoria em cada comunidade.
William Brieger – Johns Hopkins Universit

SAÚDE MENTAL E ADESÃO ÀS DROGAS

Considerada como uma das piores epidemias modernas está á adesão às drogas, sejam elas as lícitas (álcool e tabaco) ou as ilícitas (maconha, anfetaminas, cocaína e seus sub-derivados e outras prejudiciais ao cérebro). As determinantes sociais são evidentes no contexto da saúde mental do cidadão e da comunidade. Essa questão reforça uma visão holística de saúde pública em nossas ações, com destaque para:

  • Apoio técnico as iniciativas de tratamento de dependentes químicos;
  • Campanhas educativas de conscientização e orientação da sociedade acerca do uso de álcool e outras drogas;
  • Qualificação e treinamento de agentes (públicos, comunitários e familiares) em saúde mental;
  • Fomentar parcerias para a gestão de espaços de resgate, acolhimento, tratamento e reinserção dos usuários de drogas e assistência a seus familiares.